quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

DÁ A HENRIQUE O QUE É DE CÉSAR


Hoje no nosso estado não há ninguém mais envolvido com a verdadeira essência do esqueite do que Henrique César. Para quem não o conhece, essa afirmação pode soar como algo que beira o exagero. Contudo, somos enfáticos em ratificar que o esqueite lúdico, o esqueite desprovido de compromissos econômicos, o esqueite em sua face mais honesta em PE se move com a velô de Henrique.

Homem Menino de Vários Amores, Anárquico por opção, Kiko, para os íntimos, mistura autogestão com o “faça você mesmo” para se chegar aos seus propósitos. De tão plural em seus objetivos, a sua assinatura vai desde show punk até vigília de skate; passando por campeonato desconvencionalizado como também pela produção de vídeo, da captação das imagens até a edição final. Cada obra criada por HC (Henrique César) recebe o selo do “bem feito”.
E no que concerne ao esqueiteboarde puro e simples, Kiko é efetivamente uma legenda. Pelo tempo em que se entregou ao mundo do “Carinho”, Ele foi e é testemunha ocular das evoluções e regressões que compõem o esporte, se assim você considere. Parafraseando um Sincrano, “nunca na História deste” estado não houve um ser que conseguisse junta tão importante acervo, que mostra em detalhes o skate pernambucano, como HC. Neste sentido, quando se pensa em concretizar algum trabalho sobre o “Carinho Viciante”, é Henrique Cesar a fonte perene de informação, o caminho, a verdade e a pista.
Apesar da limitação imposta pelos joelhos, Kiko ainda se mantém sobre o skatebord. Para certas manobras, Ele se apresenta bem ousado, bem atiradinho; nem se importa com a jurássica idade. Entretanto, a bem da verdade H. César é um militante, sem ser militar, do esqueite. Com tiradas inteligentes, opiniões lúcidas e incentivando o despertar das benesses do SKT para os que começando estão, Henrique C. fomenta e articula o “Carinho Apaixonante”.
Sua leitura a respeito do esqueite é toda peculiar. Para ele o SK8 se desdobra em diversão, encontro de amigos e estilo de vida efetivamente.
Sua última empreitada, junto com seus assecras, é o blog Picos e Pistas (nome que sintetiza bem o cenário do skate). Esse espaço foi idealizado para exaltar o esqueite e seus verdadeiros seguidores. Assim sendo, o Skate pernambucano agora tem por onde escoar sua História. Graças ao trabalho e dedicação de Henrique César.
É por essas e muitas outras que damos a Henrique o que é de César.
Alberlando Lúcio (Lau)


Muitos anos de skate e roles pelos Picos e Pistas



Uma das coisas mais importante da vida de HC são as Amizades


HC e seus Bonelles


Seis bordas diferentes e uma manobra no pé

Skate em Preto e Branco



3 comentários:

  1. mano vc e o cara fico feliz com palavras bonitas para um cara lindo quando vc deu o primeiro suspiro papai do ceu falou vai que este mundo e todo teu.

    ResponderExcluir
  2. é isso ai lau! kiko é foda mesmo!
    ''moises''

    ResponderExcluir
  3. ParabénS pelo texto merecedor..."Um Salve a essência do Skate, Um salve aos que fazem o Picos e Pistas, e um salve a Henrique Cesar -HC- "

    Sinceridade, dignidade e skate na veia.... obrigado por vc ressaltar sempre isso para os praticantes e simpatizantes.
    Por que qualquer esporte ao meu ver , antes de tudo é uma grande diversão, faz bem a alma.... vcs do Picos e pistas parecem estarem, mesmo com o dia a dia estressante de nossa cidade, de bem com a vida....pQ praticam e amam um esporte...

    *Sem contar que o autor do texto é nada menos que o melhor critico e escritor do esporte pernambucano. Talvez na humildade de Lau ele desconsidere esses adjetivos, mas que ele bota pra Fd... nos seus pontos de vista.. lAU é danadU

    ResponderExcluir